Medicações para endometriose

As medicações hormonais podem controlar sintomas de dor associados à endometriose, porém não tratam as lesões.

As pílulas anticoncepcionais, os dispositivos intrauterinos (DIU) com hormônios, as injeções de análogos do hormônio GnRH (gonadotrofina coriônica humana), os derivados da progesterona (como o recém lançado dienogeste), e similares, são hormônios que podem ser usados para o controle dos sintomas de dor da endometriose. Por serem anticoncepcionais, não servem ao tratamento da infertilidade.

O controle dos sintomas é variável. As inúmeras pesquisas já realizadas demonstram um período máximo de controle de até 2 anos, em média 1 - 2. Nenhuma medicação hormonal é capaz de tratar as lesões de endometriose profunda, de fazê-las desaparecerem, ou de prevenirem uma eventual progressão. As medicações servem ao controle dos sintomas.

Durante os episódios de dor, os anti-inflamatórios (piroxicam e ácido mefenâmico, por exemplo) parecem ser as medicações mais eficazes. O uso deve ser feito apenas com orientação médica.

1. Brown J, Kives S, Akhtar M. Progestagens and anti-progestagens for pain associated with endometriosis. Cochrane Database Syst Rev. 2012;3:CD002122.
2. Davis L, Kennedy SS, Moore J, Prentice A. Modern combined oral contraceptives for pain associated with endometriosis. Cochrane Database Syst Rev. 2007(3):CD001019.

Copyright© 2013 - 2017 -Todos os direitos reservados

(61) 3045-0088